Geração de energia

A geração da UHE Risoleta Neves, normalmente, é constante durante as 24 horas do dia, evitando-se, desta forma, grandes variações de vazão a jusante (após a UHE). Existe a exceção quando, por solicitação do Operador Nacional do Sistema – ONS, se faz necessária alteração para atendimento às necessidades do Sistema Interligado Nacional – SIN, seja em tempo real e/ou através do Programa Diário de Produção. Atentando e respeitando sempre as condicionantes ambientais e as normas operativas.

A UHE - Como funciona

STP – Sistema de Transposição para Peixes

20101010_IMG_0559

O Estudo de Impacto Ambiental (EIA) realizado pela empresa THEMAG ENGENHARIA em 1997 apontou que na área de instalação da UHE Risoleta Neves, ocorriam processos migratórios de peixes e que seriam interrompidos pela implantação da barragem. Tal fato justificou a implantação de um sistema de transposição de peixes (STP).

Esse sistema (escada) consiste na atração dos peixes nativos migratórios que é feita pela turbulência da água que passa pela escada. Ao subir a escada, os peixes passam para uma caçamba, onde são identificados e transferidos para caixas climatizadas localizadas na carroceria de um caminhão. Esses peixes são levados á montante do barramento e soltos, para dar continuidade a sua migração.

Tendo em vista, principalmente a conservação das espécies de peixes migradoras, nativas da bacia do rio Doce, este trabalho é realizado no período de piracema.